Natal: FESTA PAGÃ ou CRISTÃ?

[ Comentários para este post no cabeçalho acima - clique onde diz Comments ]

10 Razões porque os evangélicos não devem celebrar o natal

1º) Porque a Bíblia não manda celebrar o nascimento.

2º) Porque Jesus não nasceu em 25 de Dezembro. Esta data foi designada por Roma numa aliança pagã no século IV. A primeira intenção era cristianizar o paganismo e paganizar o Cristianismo, de acordo com o calendário Judaico Jesus nasceu em Setembro ou Outubro.

3º) A igreja do Senhor está vivendo a época profética da festa dos tabernáculos, que significa a preparação do caminho do Senhor e, se você prepara o caminho para Ele nascer, não prepara para Ele voltar.

4º) O natal é uma festa que centraliza a visão do palpável e esquece do que é espiritual. Para Jesus o mais importante é o Reino de Deus que não é comida nem bebida, mas justiça e paz no espírito.

5º) Porque o natal se tomou um culto comercial que visa render muito dinheiro. Tirar dos pobres e engordar os ricos. É uma festa de ilusão onde muitos se desesperam porque não podem comprar um presentinho para os filhos.

6º) Porque esta festividade está baseada em culto à falsos deuses nascidos na Babilônia. Então, se recebemos o Natal pela Igreja Católica Romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual é a origem verdadeira?

O Natal é a principal tradição do sistema corrupto, denunciado inteiramente nas profecias e instruções bíblicas sob o nome de Babilônia. Seu início e origem surgiu na antiga Babilônia de Ninrode! É verdade, suas raízes datam de épocas imediatamente posteriores ao dilúvio!

Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verdadeiro ‘ fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo – Sistema de Competição Organizado – de impérios e governos pelo homem, baseado no sistema econômico de competição e de lucro. Ninrode construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades. Ele organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em Hebraico, deriva de “Marad” que significa “ele se rebelou, rebelde”.

Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam deste indivíduo que se afastou de Deus. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada, que tem dominado o mundo até hoje. Ninrode era tão perverso que se diz que casou-se com sua mãe, cujo nome era Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida.

Todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de dezembro, esta é a verdadeira origem da “Árvore de Natal”!

Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se na “Rainha do Céu” dos Babilônicos, e Ninrode sob vários nomes, converteu-se no “Divino Filho do Céu”. Por gerações neste culto idólatra. Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-Sol. Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “Virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode revivivo), transformaram-se em objetos principais de adoração. Esta veneração da “virgem e o menino” espalhou-se pelo mundo afora; o presépio é uma continuação do mesmo, em nossos dias, mudando de nome em cada país e língua. No Egito chamava-se lsis e Osiris, na Ásia Cibele e Deois, na Roma pagã Fortuna e Júpiter, até mesmo na Grécia, China, Japão e Tibete encontra-se o equivalente da Madona (minha dona ou minha senhora), muito antes do nascimento de Jesus Cristo!

7º) Esta festa não glorifica a Jesus pois quem a inventou foi a igreja católica romana, que celebra o natal diante do ídolos (estátuas). Jesus é contra a idolatria e não recebe Adoração dividida.

8º) Porque os adereços (enfeites) de natal são verdadeiros altares de deuses da mitologia antiga (que são demônios).

Árvore de Natal – é um ponto de contato que os demônios gostam. No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. “de acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore de natal é de origem Germânica, datando o tempo de São Bonifácio, foi adotada para substituir o sacrifício ao carvalho de ODIM, adorando-se uma árvore em homenagem ao Deus menino.” Leia a Bíblia e confira em Jeremias 10.3,4; I Reis 14.22,23; Deuteronômio 12.2,3; II Reis 17.9,10; Isaías 57.4,5; Deuteronômio 16.21 e Oséias 4.13.

As velas acendidas – faz renascer o ritual dos cultos ao deus sol.

As guirlandas – são símbolos da celebração memorial aos deuses, significam um adorno de chamamento e legalidade de entrada de deuses.
A Bíblia nunca anunciou que Jesus pede guirlandas, ou que tenha recebido guirlandas no seu nascimento, porque em Israel já era sabido que fazia parte de um ritual pagão.

O presépio – seus adereços estão relacionados diretamente com os rituais ao deus-sol. É um altar de incentivo à idolatria, é uma visão pagã. A Palavra de Deus nos manda fugir da idolatria (I Coríntios 10.14,15; Gálatas 5.19,21).

Papai Noel – é um ídolo, um santo católico chamado Nicolau, venerado pelos gregos e latinos em dezembro, sua figura moderna é a de um gnomo boxexudo e de barba branca. O gnomo de acordo com o dicionário Aurélio é um demônio da floresta.

Troca de presentes – na mitologia significa eterizar o pacto com os demônios (deuses).

Ceia de Natal – um convite à glutonaria. Nas festas pagãs ao deus-sol o banquete era servido meia-noite.

9º) O natal de Jesus não tem mais nenhum sentido profético pois na verdade todas as profecias que apontavam para sua primeira vinda à terra já se cumpriram. Agora nossa atenção deve se voltar para sua Segunda Vinda.

10º) A festa de natal traz em seu bojo um clima de angústia e tristeza, o que muitos dizem ser saudades de Jesus, mas na verdade é um espírito de opressão que está camuflado, escondido atrás da tradição romana que se infiltrou na igreja evangélica, e que precisamos expulsar em nome de Jesus!

Chega de paganismo em nosso meio, é hora de acabarmos com esta festividade pagã em nossos lares e Igrejas.

Procedimento Prático
Mesmo querendo fazer a vontade de Deus como fiéis discípulos, somos surpreendidos por situações que ficamos chocados e atônitos, que nos trazem até embaraços para acertar nossas vidas erradas com a realidade divina. Contudo, nem tudo está perdido. Temos um Deus que transforma maldição em bênção. Agora não somos mais ignorantes quanto a festividade iniciada na Babilônia. Qual deve ser então nosso procedimento prático?

1 – Tirá-la totalmente do nosso coração. Lançar fora toda dependência sentimental da data do Sol Invictus (25 de dezembro).

2 – Instruirmos nossos filhos e discípulos: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” João 8.32

3 – Nos livrarmos de todo enfeite com motivos natalinos, pois sabemos suas origens.

4 – Não ficarmos sujeitos financeiramente à comidas importadas típicas. É um dia como qualquer outro.

5 – Resistirmos ao espírito satânico de gastos no Natal, principalmente se ouverem dividas. Vigiar as “ofertas do Papai Noel”. Só devemos comprar o necessário. Mamon, demônio das riquezas, criou dependência na mente humana onde as pessoas têm de estar nas festividades de fim de ano com casa nova, roupa nova etc. “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mateus 6.24.

6 – Devemos aproveitar a data (“Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade.” Colossenses 4.5) para estar com parentes e amigos em suas casas; falando da necessidade do nascimento de Jesus em seus corações, pois este é o verdadeiro presente que o “aniversariante” quer receber. É um propício momento evangelístico, quando encontramos pessoas com o coração aberto para ouvir de Jesus.

7 – Entender que a maioria dos crentes não visualiza a situação do Natal, preferindo viver segundo seus sentimentos e tradições.

8 – Não confundir Passagem do Ano com Natal. Não é errado desejar feliz Ano Novo para alguém, mas, sim, Feliz Natal. Podemos usar algumas expressões. Ex.: – Que Jesus nasça no seu coração (ou na sua vida)!

” E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação de vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. ” (Romanos 12.2)

(Fonte aqui)

Para saber ainda mais sobre o assunto, recomendo a página do blog de artigos e estudos bíblicos: “Jesus – O adorado de todas as Nações“)

[ Comentários para este post no cabeçalho do início desta página- clique onde diz Comments; Este outro campo igual abaixo é para comentários do post anterior ]
About these ads

38 Respostas para “Natal: FESTA PAGÃ ou CRISTÃ?

  1. Todo ano é a mesma frescura… Alguns comemoram o Natal, outros não… Os fariseus modernos aproveitam o Natal para criar mais um motivo de separação entre os cristãos. E vocês sabem quem é o pai da divisão, não sabem?

    Stephan, Jesus também nunca mencionou que nós poderíamos usar o computador. Então, que estamos fazendo aqui?? Botemos fogo nessas máquinas maléficas!!!!

    Brincadeiras à parte, a Bíblia ensina, sim, a festejar o Natal. Onde? Aqui, por exemplo:

    “O povo que andava nas trevas viu uma grande Luz!..EXULTEM COMO NA PARTILHA!.. Porque nasceu um Menino,um Filho nos foi dado!” (Isaías 9, 2-6)

    EXULTEM! Quer dizer: ALEGREM-SE! REJUBILEM-SE! Nasceu para nós o Salvador! Quer motivo maior do que esse?

    “Não temais, eis que vos anunciamos uma Boa Nova,que será de ALEGRIA PARA TODO O POVO: hoje vos nasceu, na Cidade de Davi, o Salvador, que é o Cristo Senhor!”

    UMA BOA NOVA QUE SERÁ DE ALEGRIA PARA TODO O POVO! ALEGRIA!!

    Claro que muita gente confunde tudo e se entrega ao consumismo, mas o significado do Natal é o Nascimento de Jesus, e quem crê deve celebrar o Natal do jeito certo. Não importa se foi 25 de Dezembro ou não, importa celebrar o Nascimento de Cristo, isso é bíblico e muito santo!

    Mais, o 25 de Dezembro ERA a data de uma festa pagã, que os cristãos aproveitaram para comemorar, ao invés dos falsos deuses, o Único Deus verdadeiro: Jesus Cristo! Portanto, hoje não é festa pagã, é festa cristã! Quem ensina o contrário está somente semeando a divisão entre os cristãos e nada mais.

  2. Pingback: Os números de 2010 « PODEROSO LOGOS

  3. Vejo inúmeras justificativas para se manter esta celebração, mas nenhuma delas seria tão sólida quando o próprio Senhor nos instruindo a celebrar Seu nascimento.

    Cara Hana, não podemos basear nossa conduta no que os cristãos, desta ou de outras épocas, fazem ou faziam. Isto é converter suas ações em tradição e, muitas vezes, perpetuar erros e equívocos, uma vez que, por mais fossem ou sejam cristão, não são isentos de erros.

    O fato é o seguinte: Jesus nunca mensionou qualquer tipo de lembrança ao Seu nascimento, mas insistentemente afirmava que seus discípulos deveriam se recordar de Sua morte e ressurreição.

    Agora, se os cristãos julgam válido valer-se desta data para Evangelizar os que ainda não conhecem a Jesus, sem a idolatria, isso é totalmente diferente.

    Eu, por exemplo, nunca desejo bon natal, sempre boas festas, e sempre envio aos meus amigos, no dia 24, uma mensagem evangelística, convidando-os a reconhecerem o senhorio de Jesus em suas vidas.

    Para mim, esta é a melhor forma de “celebrar” esta data.

    Agora, e na Páscoa? Os cristãos enfeitam suas casas com luzes? Enviam mensagens de Feliz Páscoa evangelísticas? Compõem canções próprias da época? Então, me desculpe, realmente há algo de errado em nossas celebrações!

    Vamos parar de fazer o que nós achamos que devemos fazer e o que nos dá prazer e vamos fazer o que Deus quer que nós façamos e o que agrada a Ele.

    Na Fé.

  4. Amados graça e paz, creio que esses estudos não vem com o objetivo de dividir, mas sim de esclarecer, creio que o Espírito Santo é o que convence do pecado da justiça e do juízo, não se ache melhor por não comemorar o natal e não julguem à aqueles que comemoram, que não tenha ataques recíprocos de uns para com os outros, meditem na palavra, estudem o contexto histórico da saturnália, brumália vejam quem foi ninrode, o provável nascimento de Yeshua foi final de setembro início de outubro, em joão 1.14 o verbo tabernaculou, são pequenas situações que devem ser estudadas, que Yeshua vos abençoe.

  5. Não entra nessa, José Geraldo Pereira.

    Esse papo de que o Natal é pagão só serve para dividir e separar os cristãos. Se pensarmos bem, dizer isso é uma grande blasfêmia!

    O que pode haver de pagão em se reunir com a sua família para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, nosso Salvador??

    Se a maioria aproveita essa festa para se entregar ao consumismo, isso é problema da maioria, e não dos verdadeiros cristãos. Do mesmo modo, não tem muita gente que já sai do culto falando mal dos irmãos, caluniando o próximo? E por causa disso vamos deixar de cultuar a Deus?

    Se a data do nascimento do Senhor não é 25 de Dezembro, isso é apenas um detalhe, pois todos os dias pertencem ao Senhor.

    Se na antiguidade essa era a data de uma festa pagã, isso só demonstra a vitória do cristianismo sobre o paganismo, pois no mesmo dia em que os pagãos clebravam seus falsos deuses, agora os cristãos celebram Jesus Cristo, verdadeiro Deus!

    Vamos nos conscientizar e deixar esses fanatismos e divisões para trás, pois essa com certeza é a vontade de Deus. DEUS, sendo UM, não pode ser a favor de divisões, mas sim a favor da União entre todos os cristãos. Amém!

  6. Não entra nessa, José Geraldo Pereira.

    Esse papo de que o Natal é pagão só serve para dividir e separar os cristãos. Se pensarmos bem, dizer isso é uma grande blasfêmia!

    O que pode haver de pagão em se reunir com a sua família para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, nosso Salvador??

    Se a maioria aproveita essa festa para se entregar ao consumismo, isso é problema da maioria, e não dos verdadeiros cristãos. Do mesmo modo, não tem muita gente que já sai do culto falando mal dos irmãos, caluniando o próximo? E por cadua disso vamos deixar de cultuar a Deus?

    Se a data do nascimento do Senhor não é 25 de Dezembro, isso é apenas um detalhe, pois todos os dias pertencem ao Senhor.

    Se na antiguidade essa era a data de uma festa pagã, isso só demonstra a vitória do cristianismo sobre o paganismo, pois no mesmo dia em que os pagãos clebravam seus falsos deuses, agora os cristãos celebram Jesus Cristo, verdadeiro Deus!

    Vamos nos conscientizar e deixar esses fanatismos e divisões para trás, pois essa com certeza é a vontade de Deus. Deus, sendo UM, não pode ser a favor de divisões, mas sim a favor da União entre todos os cristãos. Amém!

  7. Tenho me sentido muito mal quando vejo as pessoas enfeitando suas casas, praças, igrejas, etc… Pois pelo que tenho estudado e aprendido sobre o natal e tudo que se refere a ele, e que realmente é uma festa pagã, e nós como Cristãos, devemos entender que não há um dia especifico para comemorarmos o dia do Senhor, todos os dias pertencem a Ele. Bom seria se a cada manhã todas as pessoas dedica-se o seu dia a Deus e deixa-se que a Trindade Divina molda-se o seu caráter. A humanidade necessita mais do que nunca entender que Cristo está voltando, e quando chegar vai querer encontrar sua IGREJA lavada e remido no seu sangue. Trazer festas pagãs para o nosso meio, pode ocasionar uma abertura onde satanás vai encontrar um ambiente propicio para agir.
    1 Pedro 5:8 – Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.
    Quando participamos da ceia do Senhor, ou melhor, quando comemos o pão e bebemos o vinho na igreja, fazemos isto em memória do Senhor Jesus Cristo. Portanto não precisamos de natal ou qualquer que seja a festa para nos lembrar do Senhor, pois Ele está presente em nossas vidas AGORA. Seja um verdadeiro adorador e não deixe que nada venha tirar de você aquilo que Deus plantou quando te criou.
    Que a paz do Senhor Jesus reine em suas vida!!!!!

  8. É apenas comercial para os parasitas se derem bem, isso não passa de surpefluo, Pobre vai morrer pobre aquele que tem espirito de Pobre, você só precisa comprar roupas quando chega o natal? você precisa dizer que ama sua filha ou mãe só quando chega o natal, hipocritas, surpefial o natal, não tem razão, não existe fatos, argumentos diante dos fatos!

  9. prezado leitor, obrigada pela visita e comentários ao meu blog.
    só peço que leia com mais atenção, pois se ver, esse post que vc comentou é de 2008 e NÃO FUI EU QUEM ESCREVEU. portanto, quem foi grosseiro em seus comentários foi vc e não sou obrigada a ficar lendo coisas que me desagradam, sendo que meu blog é um clipping. vá reclamar com o autor do texto que está citado lá, por favor.

  10. A Paz de Cristo a todos!

    Lamento ver tanta demonstração de ignorância. o maior equívoco é acreditar que os primeiros cristãos não comemoravam o nascimento de Jesus, e que essa tradição teria começado com o imperador Constantino. É impressionante até que ponto a má vontade é capaz de levar! É fato histórico e fácil de comprovar que os cristãos, desde o segundo século dC, já comemoravam o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, – apesar de a data oficial ter sido fixada séculos mais tarde.

    E afinal, não foi o próprio Deus quem determinou que celebrássemos o nascimento de Seu Filho? Duas passagens bíblicas bastante significativas o revelam: a primeira é Lucas 2, 10-12, que narra a maneira como os anjos, logo após o nascimento do Menino-Deus, se dirigiram aos pastores de Belém: “Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.”

    E agora? Comemorar o Natal é pecado?? Dizer isso sim é que é um grande pecado, além de antibíblico! Claro que o nascimento de Jesus Cristo é motivo de alegria e de festa para toda a humanidade! Todos os cristãos, de todos os tempos, devem se alegrar, imensamente, com este fato e com esta Boa Notícia!

    Já no Antigo Testamento, Isaías afirmava que deveríamos festejar este nascimento, num dos textos mais belos das Escrituras:

    “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz. Vós suscitais um grande regozijo, provocais uma imensa alegria; rejubilam-se diante de vós como na alegria da colheita, como exultam na partilha dos despojos. (…) Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da paz.”
    ( Isaías, 9)

    Como vemos, os cristãos (o povo que caminhava nas trevas, sobre o qual brilhou a Luz de Deus) festejam o Nascimento de Cristo. No Antigo Testamento a “alegria da colheita” e a “partilha dos despojos” eram celebrados com festas públicas e manifestações comunitárias de alegria.

    O nascimento do “Menino que nos foi dado” requer, sem dúvida, uma grande celebração de nossa parte. – Uma manifestação pública de alegria. – O verdadeiro Natal é o cumprimento dessa profecia.

    Concluindo: sim, há relatos de celebrações do Natal de Jesus Cristo desde o ano 200 da era cristã (séculos antes de Constantino). Clermente de Alexandria, em sua Stromata, já afirmava que os teólogos do Egito não guardavam nenhum dia do ano a não ser o Natalício do Senhor. – Além disso, a Catholic Encyclopedia nos dá conta de que escritos datados de 243 dC também mencionam o Natal.

    Portanto os cristãos, séculos antes de Constantino, já celebravam o Natal, bendizendo a Deus pelo nascimento do Messias. Nem em seus mais sombrios pesadelos eles poderiam prever que, um dia, paranóicos conspiratórios se auto-intitulariam “cristãos” e iriam enxergar, neste ato de adoração a Jesus Cristo, um sinônimo de idolatria.

    Sim, lá no princípio nem todos celebravam o Natal, e também é verdade que, entre os que o faziam, as datas variavam. Alguns, por exemplo, celebravam o Natal em março. Já a fixação definitiva da data, em 25 de Dezembro, é um assunto complexo. Segundo as teorias paranóicas, a Igreja teria escolhido essa data porque nela os pagãos do Império Romano celebravam o dia do Sol Invicto, com a nefasta intenção de introduzir elementos pagãos no cristianismo, deturpando a mensagem de Cristo.

    Chega a parecer inacreditável que, em pleno século 21, existam pessoas tão ingênuas ponto de acreditar em coisas desse tipo! Bastaria um mínimo de discernimento para entender que, se a Igreja levou os pagãos a adotarem o culto a Jesus Cristo, celebrando seu nascimento na data em que costumavam festejar um deus pagão, então ELA é que inseriu um elemento cristão nos cultos pagãos, e NÃO o contrário, como sugerem os maldosos. Ora, isso é tão óbvio!..

  11. O pior é que tem muito evangélico ignorante que quando vc vai tentar esclarece-lo sobre isso ainda acha q vc está dizendo alguma heresia. Ainda esses dias aconteceu comigo, eu estava comentando esse assunto com um irmão de outra denominação, (que comemora o natal e até ensina pro filho que papai noel existe) eu disse pra ele que se o espírito do natal que vem sempre nessa época do ano fosse o Espírito Santo, então ele não podia envolver também os incredulos. Ele começou a ficar uma fera por que a igreja dele comemora até com a arvore de natal no altar da igreja, vejam só, aí vc vê a ignorancia que digo, não os fiéis, pois a massa está diretamente influenciada pelos seus líderes, mas digo a ignorancia destes mesmos líderes em ensinar e fazer estas coisas, como o Senhor Jesus Disse,: “Serão considerados mínimos no Reino dos Céus”

    A propósito, só tem uma informação errada no texto, é que a arvore de natal não foi dedicada a Ninrode e sim ao seu filho Tomus, cujo morreu ainda na infancia e no local nasceu um pinheiro, Ninrode já havia morrido e Semiramis passou a informação ao povo de que como ele se denominava o deus sol então voltou para o sol e o sol era o deus ninrode, e tomus era o filho desse deus.

  12. o unico problema é o espirito consumista que subiu a cabeça do povo,coisa que a igreja nunca aprovou!!!
    ´deixai de lado o modismo e o espirito do modismo e do consumismo e celebrai dignamente a a sacratissima liturgia dos santos misterios´
    um dos bispos da paraiba.

  13. nao é correto afirmar que o natal é uma festa pagã,sabe pq:há uma semelhança com essa festa pagã ,pq se for deste jeito vamos dizer que a criaçao é uma grande mentira e tambem um fato politeista e zoolatra por que achou-se na sumeria,o suposo lugar do jardim do edem,um vaso que tinha inscriçoes e desenhos parecidissimos com a historia da criaçao,do edem,da serpente,e de adao e eva.o dia 25 de dezembro é usado para celebrar o natal,por que cristo manda celebrar toda sua vida sempre em sua memoria,e pq o dia 25 é o dia de mais vento e sol no ano romano,pode ate remeter-se a o deus sol,mas nessa questao é usado para dizer que cristo,que é o verdadeiro sol da nossa vida prevalece,poi no dia24 a noite é a maior do ano,logo por isso q celebra-se a meia noite,que é a passagem do dia 24,as trevas,para o dia25 a luz!se formos remeter o natal ao paganismo ate jesus cristo sai no meio desta balburdia,pois os ateus dizem q cristo ñ existiu e é uma imitaçao do deus sol.pois foram achados no egito tabuas com inscriçoes de pessoas que se alto denominavam baal e o deus sol,e eles dizem q isso aconteceu com jesus sucumbiram a imagem do deus sol nele.até maria mae de jesus tb sai neste ´rolo´pq a biblia fala de uma mulher no ceu que foi vista coberta de sol[apoc12,1]se forma nesta mesma linha de acusaçao nsobre o natal pagao,podemos afirmar com clareza que maria era serva do deus sol pois esta revestida dele.mas sabemos que nao é pois maria é a serva do senhor:´eis aqui a serva do senhor…[luc1,38]vc sabe dicernir muito bem as palavras mas deveria pesquisar mais e nao falar grosserias,pesquise como eu ,um jovem de 13 anos,faço!!!

  14. O habito de comerar o nascimento de alguem é sempre motivo de muita alegria. Imagine o nascimento do Senhor Jesus, Reis dos Reis! O nosso Irmao Promogenito que nos trouxe a luz da Salvação.

    Por outro lado, devemos sim, todos os que creem em Jesus: Catolicos e Evangelicos de todas denomições que formamos a Religiao Cristão, Religião e Doutrina nao salva ninguem, nos preucupar em que simbolos essa festa estar fundamentada.

    Se na época, os representante da Igreja Catolica, resolveram comemorar o nascimento de Jesus, no mesmo dia que os pagaos realizavam tal festa, com outros interesses é claro. Com isso, fazer crescer o cristianismo ou a igreja catolica, Foi uma decisão politica e inteligente.

    Porem, nao devemos nos esquecer que os primeiros Papas ou representante eram Imperadores queriam alcança o Papado para obter poder. A Igreja Catolica incorporou toda estrutura de poder do imperio Romano e no meio disso tudo vei junto os habitos, cultura, simbologia e conhecimentos pagãos.

    Transformaram Jesus no Deus dos pobres, estes sempre serão maioria, sem cultura espeiritual, sem capacitação sem renda, sem terra, sem casa, um verdadeiro exercito para serem explorados, criaram um monte de estorias como forma de manter o poder e a hegominia da Instituição Catolica.

    Usaram o Cristianismo, tudo que termina em ISMO é exploraçã do homem pelo homem, como meio politico. Usaram a Mensangem de Jesus, “O Evangelho”. Como um verdadeiro programa politico, social e economico.

    Antes eles mataram os verdadeiro cristaos, esses pagaram o pato,ou, a conta como diz a gira popular, esses sim derramaram seu sangue com Jesus merecem o Ceu, ja imaginou voce ser devorada por leão faminto, sinto compaixão quando me lembro, pais, maes de familia e filhos e irmaos tombaram nas arenas.

    Mataram os lideres que receberam dos apostolos a responssabilidades de cuidarem da Igreja.

    Mas, os catolicos nao tem culpa, como tambem nao tem São Francisco que nuca foi recebido pelo Papa da época. Nem deram ibope para as ideias dele. So depois de muito sofrimento e trabalho pelo evangelho e que Eles aceitam o trabalho de Francisco, de Benedito,de Vicente de Paula, e outros.

    E isso aconteceu com todos santos, esses sim foram os verdeiros colaboradores de Jesus dentra da Ireja Romana e para nao haver racha transformaram todos em Santos, despois da morte deles, intermediadores entre os homens e Deus, So existe um Jesus Cristo!

    Essa parafernalia toda existem no Cristianismo, Budismo, Judaismo, Islanismo. A nossa sociedade esta estrutura nesse sistema que vem a seculos escravisando nós cristaos, filhos de Deus, criaturas divinas.

    Nos somos verdadeiros ou o maior Milegra de Deus, Jesus deixa bemn claro isso no Evangelho,e, esse sistema nos corrompe, nos humilha, quer nos manter na escuridão e longe de Deus. Nessa esttrutura de poder tem muito religiosos, politicos, juizes, advogados todos a serviço dos mais ricos.

    Jesus lotou contra isso tudo. Devemos copiar Jesus e atraves do amor, inteligencia e sabedoria lutar tambem para destruir esse sistema.

    O Natal deve existir sim como unico e exclusivo comemoração do nascimento de Jesus, momento certo para lembrarmos nossos familiares que ele voltará.

    Agora esse consumismo sou contra, em Isaias é aconselhavel que gastamos nosso dinheiro com as nossas necessides nao com coisas suplefluas.

    Me entristece de ver muitos envagelicos propagar doutrinas contra os Catolicos e muitos catolicos acusar evangelicos. Temos que viver o evangelho, lembre-se do cisco no olho!

    Que deus abencoes a todos, Abraços

    Vicente Vasconcelos

  15. COMO OS CRISTÃOS PERDEM TEMPO.

    Houve fases onde o evangelho era movido por cura, profecias e profetadas, dentes de ouro, cai cai, shows, e por ai vai. Discusões tão tolas que isso pode e isso não pode.
    Agora a discusão e com o Natal se é correto ou não.
    Pra resumir:
    Senhores líderes vão procurar o que fazer,pois, com pessoas tão imaturas na fé que são levadas por campanhas e movidas por um cristianismo barato, não cumprem o papel que deveriam exercer. Ser sal da terra e luz do mundo, ser embaixaidor de CRISTO, ter uma vida exemplar e etc. Nossa preocupação é a de ter festa no céu, e isso só acontece quando um pecador se arrepende.
    Tantas vidas se perdendo, famílias destruídas, tantas desgraças atingindo nosso país e a preocupação de muitos é discutir se o Natal é certo ou errado.

    Tem tanto pastor sem vergonha, tem tanto crente caloteiro, tem tanto marido que dá mais atenção a igreja do que para a família, tem tanto jovem se casando pq engravidou ( Cadê a busca santidade?) ‘ JOVENS SE PREOCUPE EM COMO AGRADAR O TEU SENHOR, MARIDOS SE PREOCUPE EM COMO AGRADAR A TUA ESPOSA. E outros problemas que temos, mas, nossa discusão é sobre Natal. FALA SÉRIO.

  16. Ultimamente, sempre que chega esta época do ano, somos afrontados com afirmativas de alguns irmãos de outras comunidades cristãs, atacando a festa do Natal, classificando-a como pagã, idólatra, mundana, etc, etc… Se você tem alguma dúvida a respeito do assunto, continue lendo.

    A primeira coisa de que precisamos, para esclarecer de uma vez por todas a questão, é um desejo sincero de conhecer a verdade e apenas a verdade. Se você quer, antes de formar a sua opinião, conhecer os fatos, isso já é uma demonstração de consciência. Os católicos são acusados dos maiores absurdos sem que nos concedam, ao menos, o direito de defesa.

    Bendizemos ao Senhor por sermos católicos apostólicos romanos. Mas as teses paranóicas/conspiratórias que circulam em certos meios ditos evangélicos já estão bem manjadas. Há os que se recusam a comprar produtos com códigos de barra, por acharem que tais códigos contém o “número da Besta”… Até o iogurte que compramos no supermercado seria parte desta gigantesca rede conspiratória contra os pobres cristãos… Aliás, até os exemplares da própria Bíblia Sagrada, na maioria das livrarias, é vendida pelo sistema de código de barras… Outros pregam aos quatro ventos que o anticristo ou a besta, referidos no livro do Apocalipse, seriam o Papa! – Estranho, porque já houveram mais de 600 Papas até hoje: qual deles seria o tal anticristo ou a besta do Apocalipse? Todos eles? A Bíblia não fala em 600 anticristos, nem em 600 bestas… Ah, e existem muitos, até, que ensinam que o nome “Jesus” encerra uma invocação secreta ao deus grego Zeus! – Para eles, somente o nome do Senhor em hebraico (Yehshua) seria verdadeiramente cristão, e por isso todos os que o invocam sob o nome Jesus estariam invocando um deus pagão(!)… Durma-se com um barulho desses!

    Poderíamos citar muitos outros exemplos de bobagens desse tipo que estão sendo ensinadas em certas comunidades que se autoproclamam “cristãs”, – tão malucas ou até piores do que estas, – mas paro por aqui. Se fosse tentar enumerar todas, este artigo ficaria enoooorme…

    Se fossem verdadeiras todas essas teorias terríveis, ninguém, na verdade, poderia se considerar realmente um cristão. Todos estariam perdidos, adorando ídolos e praticando atos abomináveis a Deus. Afinal, quem nunca comprou um produto com código de barras, por exemplo? Mas, segundo esses mesmos pseudo-cristãos, no fim, a culpa é sempre da Igreja Católica…

    Voltando ao tema do Natal, o maior equívoco é acreditar que os primeiros cristãos não comemoravam o nascimento de Jesus, e que essa tradição teria começado com o imperador Constantino. É impressionante até que ponto a má vontade é capaz de levar! É fato histórico e fácil de comprovar que os cristãos, desde o segundo século dC, já comemoravam o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, – apesar de a data oficial ter sido fixada séculos mais tarde.

    E afinal, não foi o próprio Deus quem determinou que celebrássemos o nascimento de Seu Filho? Duas passagens bíblicas bastante significativas o revelam: a primeira é Lucas 2, 10-12, que narra a maneira como os anjos, logo após o nascimento do Menino-Deus, se dirigiram aos pastores de Belém: “Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.”

    E agora? Comemorar o Natal é pecado?? Dizer isso sim é que é um grande pecado, além de antibíblico! Claro que o nascimento de Jesus Cristo é motivo de alegria e de festa para toda a humanidade! Todos os cristãos, de todos os tempos, devem se alegrar, imensamente, com este fato e com esta Boa Notícia!

    Já no Antigo Testamento, Isaías afirmava que deveríamos festejar este nascimento, num dos textos mais belos das Escrituras:

    “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz. Vós suscitais um grande regozijo, provocais uma imensa alegria; rejubilam-se diante de vós como na alegria da colheita, como exultam na partilha dos despojos. (…) Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da paz.”
    ( Isaías, 9)

    Como vemos, os cristãos (o povo que caminhava nas trevas, sobre o qual brilhou a Luz de Deus) festejam o Nascimento de Cristo. No Antigo Testamento a “alegria da colheita” e a “partilha dos despojos” eram celebrados com festas públicas e manifestações comunitárias de alegria.

    O nascimento do “Menino que nos foi dado” requer, sem dúvida, uma grande celebração de nossa parte. – Uma manifestação pública de alegria. – O verdadeiro Natal é o cumprimento dessa profecia.

    Concluindo: sim, há relatos de celebrações do Natal de Jesus Cristo desde o ano 200 da era cristã (séculos antes de Constantino). Clermente de Alexandria, em sua Stromata, já afirmava que os teólogos do Egito não guardavam nenhum dia do ano a não ser o Natalício do Senhor. – Além disso, a Catholic Encyclopedia nos dá conta de que escritos datados de 243 dC também mencionam o Natal.

    Portanto os cristãos, séculos antes de Constantino, já celebravam o Natal, bendizendo a Deus pelo nascimento do Messias. Nem em seus mais sombrios pesadelos eles poderiam prever que, um dia, paranóicos conspiratórios se auto-intitulariam “cristãos” e iriam enxergar, neste ato de adoração a Jesus Cristo, um sinônimo de idolatria.

    Sim, lá no princípio nem todos celebravam o Natal, e também é verdade que, entre os que o faziam, as datas variavam. Alguns, por exemplo, celebravam o Natal em março. Já a fixação definitiva da data, em 25 de Dezembro, é um assunto complexo. Segundo as teorias paranóicas, a Igreja teria escolhido essa data porque nela os pagãos do Império Romano celebravam o dia do Sol Invicto, com a nefasta intenção de introduzir elementos pagãos no cristianismo, deturpando a mensagem de Cristo.

    Chega a parecer inacreditável que, em pleno século 21, existam pessoas tão ingênuas ponto de acreditar em coisas desse tipo! Bastaria um mínimo de discernimento para entender que, se a Igreja levou os pagãos a adotarem o culto a Jesus Cristo, celebrando seu nascimento na data em que costumavam festejar um deus pagão, então ELA é que inseriu um elemento cristão nos cultos pagãos, e NÃO o contrário, como sugerem os maldosos. Ora, isso é tão óbvio!..

    Mas a fixação da data em 25 de Dezembro deve ser analisada mais a fundo: um manuscrito de Hipólito, do ano 205 (igualmente, séculos antes de Constantino), afirma:

    “A primeira vinda de Nosso Senhor, na carne na qual foi gerado, em Belém, ocorreu no dia 25 de Dezembro, o quarto dia, no 42º ano do reinado de Augusto, e no ano 5500 desde Adão.”
    (Comm. In Dan., iv, 23; Brotke; 19)

    Muito interessante, não? Mas também não pode ser descartada a hipótese de que a Igreja tenha, realmente, se utilizado do 25 de Dezembro por ser a data em que os pagãos festejavam o dia do Sol Invicto. – Isto, contudo, de maneira nenhuma poderia representar uma permissividade cristã-católica em relação ao paganismo. Ao contrário! – Da mesma maneira, Jesus Cristo ressuscitou num domingo, que em todo o mundo pagão era o dia dedicado ao deus sol. Como todos sabem, este dia (o primeiro da semana) foi chamado, desde o princípio, de Dies Domine, o Dia do Senhor. – Ou seja, caríssimos, por um desígnio divino, o dia em que os pagãos de todo o mundo celebravam o deus sol, é o mesmíssimo dia em que os cristãos, desde o princípio, celebraram Jesus Cristo!

    Quem tiver o privilégio de poder visitar a Basílica de São Pedro, em Roma, verá uma imagem muito significativa (datada aproximadamente da mesma época em que a Igreja começava a celebrar o Natal em 25 de Dezembro): é uma imagem de Jesus Cristo, tendo, à sua direita e à sua esquerda, os apóstolos São Pedro e São Paulo (representando toda a Igreja). – Nesta imagem, Cristo lhes entrega dois rolos (representando a Nova Aliança), enquanto pisa na cabeça do deus Urano (o ‘deus dos céus’ pagão), conforme o que diz o Salmo 99, 1. O significado da imagem é claríssimo: Cristo e a Igreja dominam e vencem o paganismo, e os deuses pagãos são pisados pelo Messias de todas as nações!

    Este, e precisamente este, é o principal significado da celebração do Natal no mesmo dia da antiga festa do “Sol Invicto”: não é uma manifestação de fraqueza da Igreja diante do paganismo, mas uma solene declaração da vitória da fé cristã sobre o politeísmo pagão! Cristo e a Igreja triunfam, enquanto os falsos deuses são derrotados pelo esplendor da Verdade.

    Antes este era o dia do deus sol? Pois bem, a partir de agora, passa a ser o dia de Jesus Cristo: Luz que, vindo ao mundo, a todo homem ilumina.

    É por isto que Cipriano, já no terceiro século (também antes de Constantino) afirmou: “O quam præclare providentia ut illo die quo natus est Sol… nasceretur Christus.” Traduzindo: “Oh, que maravilhosa é a Providência Divina; que, no mesmo dia em que nasceu o Sol, Cristo também deveria nascer.”

    “Mas nosso Senhor, igualmente, nasceu no mês de dezembro, o oitavo antes das calendas de Janeiro (25 de Dezembro)… Eles chamavam este dia de ‘dia do Sol Invencível’. De fato, quem é mais invencível que Nosso Senhor? E, se disserem que este é o dia do nascimento do sol, Ele é o Sol da Justiça!”
    São Crisóstomo, 4° século

    Finalizando, caríssimos, a fixação da celebração do Natal em 25 de Dezembro, além de seguir uma tradição muito anterior a Constantino, representou, ainda, o brado da vitória de Cristo sobre o paganismo. Não se tratou de sincretismo, como ensinam os incultos de hoje. Tratou-se, isto sim, da Vitória Divina.

    “Eis o oráculo do Senhor que se dirige a meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu faça de teus inimigos o escabelo de teus pés. O Senhor estenderá desde Sião teu cetro poderoso: Dominarás, disse ele, até no meio de teus inimigos; no dia de teu nascimento, já possuis a realeza no esplendor da santidade; semelhante ao orvalho, eu te gerei antes da aurora.”
    Salmo 99

  17. Graça & Paz!
    Obrigada pelo seu comentário no meu blog.

    Só não entendi o porque de suas palavras de modo tão grosseiro. Concordo com o texto em que o irmão comentou e não vejo porque você precisava digitar palavras de forma tão áspera ao comentar.

    E outra: sempre que escrevo algo de próprio punho, informo no blog. Se a autoria de algum texto não é minha, informo também. Então, se fosse o caso, o irmão deveria ter se referido ao autor desse texto em questão e não a mim. Pela maneira que entendi, lendo seu comentário (abaixo), deu a impressão de que o irmão estão querendo chamar a MINHA atenção, me repreender por algo e sinceramente, não gostei.

    Acho que os irmãos em Cristo – pelo menos – poderiam tratar melhor e mais cordialmente outros irmãos em Cristo, independente da forma como pensam se igual ou diferente uns dos outros.

    Se puder me esclarecer, agradeço de coração.
    Abraços e tudo de bom pra vc!

    Silvinha
    1912092330smrr

  18. O NATAL É UMA FESTA PAGÃ SIM, COMEMORAR UMA FESTA QUE TEM ORIGEM NOS FESTEJOS BABILÔNICO É UMA TREMENDA FALTA DE CONHECIMENTO BÍBLICO E CULTURAL.
    CONVIDO A VOCÊ QUE DEFENDE A COMEMORAÇÃO DO NATAL A FAZER UMA PESQUISA SEM NENHUM SENTIMENTO RELIGIOSO, E VOCÊ VAI DESCOBRIR A VERDADE.
    COMEÇE A SUA PESQUISAS PELAS ENCICLOPEDIAS CATOLICAS, E PESQUISE ATÉ O QUINTO SECULO QUANTAS COMEMORAÇÕES AO NASCIMENTO DE JESUS FORAM REALIZADAS.

    “CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” DISSE JESUS

  19. Eu louvo a Deus pela vida de homens e mulheres corajosos que não tem medo de dizer a verdade,como comentou a nossa irmão eu também sentia muita angustia e tristeza nesta data, que se diz noite de paz, noite feliz, que Deus liberte seu povo de todo engano que ocultamente satanas impõe.

  20. 10 Razões porque os evangélicos não devem celebrar o natal
    Que perca de tempo foi esse texto escrito aqui, quantos absurdos em um so lugar. Uso de partes da vida q nao tem nada a ve com nada, muito infeliz e pobre o texto acima, quando forem defender algum pensamento facam uma boa fundamentacao, nao o que foi feito aqui please!

  21. 10 MOTIVOS PARA CELEBRARMOS O NATAL DE JESUS CRISTO

    1 – Porque a Bíblia, em nenhuma parte, proíbe a celebração do nascimento de Jesus Cristo.

    2 – Porque, pelo fato de ninguém saber a data correta do nascimento de Jesus, a data foi estipulada em 25 de dezembro. Se não fosse esta data a escolhida, poderia ser qualquer outra. Então em pergunto: Se ninguém sabe a data correta, qual o problema de comemorarmos no dia 25 de dezembro?

    3 – A Bíblia diz: “Quero trazer a memória o que me pode trazer esperança” (Lamentações de Jeremias 3:21) É melhor recordar o nascimento de Jesus, expressão maior do amor de Deus, que deu seu filho unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna, que entregar, em breve, esta data para celebração de Maitreya, o avatar da Era de Aquário. Já perceberam que no dia 31 de outubro, dia da comemoração da Reforma Protestante, a maioria das Igrejas Evangélicas deixaram de recordar e muitas nem sabem o que significa, tem sido ocupado para a comemoração da festa de halloween? ACORDA IGREJA!

    4 – Se o natal tem tido desvios na sua maneira de celebrar, onde está a voz profética da Igreja para ensinar o povo que a vinda de Jesus ao mundo teve outro objetivo? Não seria este momento, onde a família se reúne, uma ótima oportunidade para o evangelismo comprometido?

    5 – Porque, apesar do apelo comercial, posso me educar e ensinar minha família a ter domínio próprio e vivermos conforme as nossas posses.

    6 – Porque a criação desta festividade foi a destronização do deus sol, para dar lugar ao verdadeiro sol da Justiça, que é o nosso amado Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    7 – Esta festa é um ótimo momento para glorificarmos a Jesus Cristo com nossa família, amigos e Igreja. Num tempo de tanta correria e atropelos, o Natal é um momento especial para buscarmos comunhão, reconciliação ou simplesmente estarmos juntos.

    8 – Porque os adereços (enfeites) de natal, excluída a figura de papai noel e outras que destoam dos ensinos bíblicos, alegram qualquer ambiente e nos fazem rememorar a primeira noite de natal.

    9 – O natal de Jesus nos dá uma excelente oportunidade para ensinarmos sobre a sua segunda vinda, assunto que anda muito esquecido nestes tempos de teologia da prosperidade.

    10 – É interessante que a festa de natal traz em seu bojo um clima de muita alegria. É lógico que é também um momento de reflexão e saudade de pessoas que nos deixaram e deixaram um espaço vazio na mesa. Por isso, natal é, também, tempo de abraço, consolo, cura e de esperança.

    COMEMORE O NATAL COM TODA INTENSIDADE!

    Aproveite para orar junto com seus queridos.

    Aproveite para presentear o aniversariante com a sua vida.

    Dê graças pelo grande amor do Pai por todos nós.

  22. conheço com as pessoas.
    Bom primeiramente precisamos entender que infelizmente os dicionários comuns de português confundem veneração com adoração; mas os dicionários de teologia, que buscam a origem da palavra no grego, a distinguem muito bem. Adorar vem do grego “latria”, dai temos idolatria (adorar ídolos). Venerar vem de dulia (respeitar); o culto dos santos é de dulia e não de latria.

  23. oi Dany!
    o que o Francis ou a Francis digitou está sim na Bíblia, na 1ª carta de Paulo aos Coríntiosm capítulo 2, verso 9:
    “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”
    abraços e obrigada pela visita e comentário no blog! volte todos os meses, ok?!
    Silvinha
    0605091008smrr

  24. Que lindo esse comentario da francis, gostei
    muito, me digam se está escrito na Biblia, isso que ela digitou.Apaz do Senhor a todos

  25. Enquanto o mundo comemora essas festas pagâs
    nós que somos salvos por Cisto, devemos orar
    para q esses pagãos aceitem a Cristo e tenham tambem esperança de ver as promessas:
    Aquilo que os olhos ñ viram os ouvidos ñ ouviram, e ñ subiu ao coração do homem, são as coisas que Deus preparou p/ nós!!!! eita Glória. Francis

  26. É maravilhoso descobrirmos algo mais para a convivência feliz e de amor que temos com o nosso Senhor se eternize….
    É muito dificil sermos frutos de uma sociedade que leva tão a sério essa data e que de verdade parece esquecer o sentido inicial da comemoração.
    Desde já me sinto muito feliz de poder desfrutar desse conhecimento para não mais fazer parte desse ritual pagão que durante milhões de anos tem se aperfeiçoado e cegado o povo.
    Que Jesus continue iluminando todos nós e nos dando sabedoria necessário para chegarmos no grande dia em paz…

    Luana

  27. Apesar da demora, agora sim está lá o link para download do livro “Nos Domínios da fé”.
    Confiram na seção “downloads”…
    Confira também o link “500 ebooks”, que o levará a uma lista de ebooks disponíveis para download, é só escolher…
    A Paz…
    Matheus

  28. Gostaria de dizer que os evangelicos hoje estão fazendo tudo que no passado se fazia quando adorava outros deus que não fosse o veradeiro Deus. o Natal tambem é um costune como esta escrito em Jerenias Cap. 10.vs.2-4 isto nos que somos lavado no sangue de Jesus não podemos mais aceitar. nas para muitos o melhor é ser igual ao mundo do que ser diferente poriso disse Jesus muitos serão chamados e poucos escolhidos

  29. gostei muito, deste comentario, JESUS esta vivo, temos q pregar a verdade, q o senhor continui abrindo os nossos entendimentos .

  30. paz do senhor nosso deus ! tenho no meu coraçao o mesmo pensamento com relacao a esta data ,abraçao a todos…….feliz 2009 as igrejas de hoje nao podem deixar de encinar o que nos explica nas escrituras ,sobre festas pagãs,que os nossos filhos aprendam a verdade, e sejam abençoados!!!!!!!!!!!!!

  31. Agora está explicado porque tenho tanta angustia nesta epoca de natal. Claro que eu
    ja sabia ser uma festa pagã; ma ñ sabia a origem de arvore, presepio etc,etc.
    Que Deus vos abençõe e tenham um ótimo 2009.

  32. PARABÉNS PELA FELIZ POSTAGEM SOBRE AS COMEMORAÇÕES DO NATAL. NÃO NOS DEIXA A MENOR
    DÚVIDA A RESPEITO DO ASSUNTO, AMADA.
    QUE O SENHOR CONTINUE USANDO VC, MULHER DE DEUS, PARA LEVAR A SUA VOZ AOS POVOS.
    ESTOU DE PLENO ACORDO COM TUDO, TUDO O QUE LI.
    O SENHOR É CONTIGO, MULHER!
    UM 2009 SUPER, SUPER ABENÇOADO PRA VC.
    ABRAÇOS.

  33. Ola irmã… seu artigo esta mais completo que o meu realmente… eu fui mais sucinto! Mas que a gloria devida seja dada ao nome de Yeshua… pois o natal dentro das igrejas com arvores e pisca-piscas é escadalozamente ignorante e ocultista! Seria interessante se mts pessoas tivessem contato com estes artigos… sabe… a entidade que age em torno destas coisas e nesta epoca é,poderozissima e extremente legalista, passa agir na vida das pessoas e as pessoas ñ sabem de ond vem tanta opressão! Misericordia!
    Mas gloria a Deus que ñ somos enganados!
    Shalom irmã!

  34. Ola Silvinha!!!
    Passei aqui somente para dizer que concordo em genero, numero e grau com nosso irmao wilson Moreno.
    Quando morava ai no Brasil , bani de minha casa toda a decoracao de natal que possuia.
    Hoje morando nos USA , de maneira especial vejo o quanto o consumismo esta entranhando no ser humano, mas por outro lado vejo o quanto essa comemoracao ( aniversario de Jesus , seja na data certa ou nao , ja qua nao se comemora em outro dia ) tem sido pretesto e oportunidade para apresentarmos o Rei da Gloria de maneira especial aqueles brasileiros que estao sem familia e sedentos de amor.
    Nao podemos mudar o mundo em relacao a essa data , mas podemos mudar o mundo daqueles que nos rodeiam ao aproveitarmos a ocasiao e mostrarmos aquele que eh o dono da festa.
    Bjos no coracao!

  35. Oi Silvia,

    Muito útil seu post, não sabia da maioria desses significados, realmente essa época me deixa muiiiito triste, é horrível, as vezes me sinto culpada por me sentir assim, mas percebo q muitos compartilham dessa tristeza.
    E as tentações de gastar muito,são terríveis.As vezes estamos sem dinheiro e nos sentimos mais inferiores do q em dias comuns, por não poder comprar algo novo.Claro q o natal é uma festa comercial, mas é chato do mesmo jeito.
    Bjos

  36. o irmão Wilson comentou: “Que o Pai tenha misericordia de minha vida.q o meu coração nao se aparte da simplicidade do Evangelho e da verdade da cruz!!! E que a vida de Cristo q um dia nasceu em nossos coraçoes, nunca morra, antes seja o nosso referencial…
    amém pra isso! é exatamente o que penso que vc retratou em seu comentário :-)
    [ ]´s em Cristo e obrigada pela visita!

  37. Concordo q nao devemos sucumbir ao “espírito consumista” q nesta época arrasta a muitos a dividas q os comprometem no decorrer do ano seguinte, concordo q nao devemos decorar a nossa casa com símbolos q nem ao menos sabemos a sua origem e significado,concordo q nao devemos ensinar nosas crianças q Jesus nasceu em Dezembro,concordo q nao devemos nos entregar a gula,etc etc
    Mas convenhamos q nao há nenhum mal em passarmos algumas horas junto de nossos familiares nesse dia,(muitos q só podemos rever nesta época) saboreando uma boa refeição) ,matando saudades, e se aproveitando desta oportunidade pra dizer para aqueles q nao conhecem jesus, como é importante q Ele (Cristo) possa nascer em seus coraçoes.
    Ao invés de ficarmos debatendo o certo e o errado,aproveitemos para anunciar Jesus o Salvador,ao invés de tentarmos “tirar o q eles tem” (os q nao conhecem a verdade) aproveitemos para lhes “oferecer o q temos”; JESUS , O REI DOS REIS!!!
    Tomemos cuidado com a hipocrisia, tao latente na natureza humana, pois muitos desses “defensores da verdade” q sempre aparecem em Dezembro,são os mesmos q uma semana depois,se esbaldam nas mesas do reveion comendo as turras, financiam viagens de férias sem nenhum planejamento,
    idolatram os escudos de seus times de futebol etc etc mas semanalmente levantam de forma mecanica as suas mãos na igreja sem ao menos saber o significado e importancia disso.
    Enfim,estou cansado de tanto farisaismo religioso em nosso meio, coam-se um mosquito, mas engolem um camelo”, são sepulcros caiados,belos por fora(cheio de zelo religioso) mas por dentro cheios de podridão( nao amam os perdidos,mas apenas os q os amam), saudam-se entre si, nas praças(nos cultos de domingo com seus vestidos caros e roupas de grife).
    Me cansei dos “sabios”,que “ensinam a outros , mas nao ensinam a si mesmos”,zelo sem entendimento…
    Que o Pai tenha misericordia de minha vida.q o meu coração nao se aparte da simplicidade do Evangelho e da verdade da cruz!!!
    E que a vida de Cristo q um dia nasceu em nossos coraçoes, nunca morra, antes seja o nosso referencial…
    Em Cristo, onde somos amados e aceitos.
    wilson moreno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s